One Charge Challenge: Denver, Colorado

Nesta primeira edição do One Charge Challenge, vamos descobrir Denver e as Montanhas Rochosas para ver até onde conseguimos ir com um só carregamento. A uma grande altitude e por estradas íngremes e sinuosas, sabemos que temos de planear cuidadosamente o nosso percurso para maximizar a experiência.

Majestic rock formations against a backdrop of a cloudy sky and lush greenery.

Situada onde as Grandes Planícies se juntam às Montanhas Rochosas, Denver é uma cidade emoldurada por picos nevados e extensos prados. Apelidada com rigor de "Mile High City", Denver situa-se exatamente uma milha acima do nível do mar (pode encontrar este dado gravado nos degraus do Capitólio). Com uma história rica que remonta a meados do século XIX e a natureza convidativa , decidimos dar uma vista de olhos. O Polestar 2 atualizado tem hoje uma autonomia um pouco acima de 655 km. A questão é: quanto de Denver e dos seus arredores conseguiremos explorar antes de efetuar um carregamento? Um carregamento, uma viagem . Com uma grande altitude e estradas íngremes e sinuosas, sabíamos que tínhamos de planear cuidadosamente o percurso para maximizar a experiência.A nossa viagem começa no Denver Space, no coração da cidade. Seguindo para oeste, saindo da cidade movimentada, passamos pelo Empower Field, sede dos Denver Broncos (três vezes vencedores do Super Bowl e orgulho atlético da cidade). Infelizmente, não estavam na cidade durante a nossa visita, por isso, a nossa primeira paragem nesta viagem de um só carregamento foi o Museu de Arte de Denver. Num edifício com um design tão criativo como as obras de arte no seu interior, o museu é uma visita obrigatória. Está aberta a exposição Desert Rider: Dreaming in Motion , que explora as ligações entre transporte e identidade, transformando veículos associados à região de deserto do Sudoeste em obras de arte.

Front view of a pristine white Polestar 2 parked in front of a tall building.
Worm's-eye view of wooden building and clear blue sky.

Depois de nos deliciarmos com todas as ofertas culturais, vemos a cidade a encolher no espelho retrovisor enquanto seguimos para oeste, em direção às montanhas. Ao sair da autoestrada, deparamo-nos com um sinal que diz Red Rocks Entrance 1. Visitar Denver sem parar no lendário Red Rocks Amphitheatre seria desperdiçar uma oportunidade. Não só é visualmente deslumbrante, mas é provável que a sua banda favorita também esteja lá a tocar.A construção desta lendária sala de espetáculos começou há cerca de 70 milhões de anos . Escusado será dizer que não foi por mão humana, mas sim por um evento geológico conhecido como a Orogenia Laramide que empurrou para o lugar os monólitos de 90 metros que rodeiam o palco. Embora criem um cenário dramático e único, também servem um objetivo acústico. Em vez de refletirem o som, as rochas absorvem-no, criando um efeito acústico distinto. As lendárias atuações dos Beatles, U2, Jimi Hendrix e Diana Ross (para citar apenas alguns) tiveram lugar neste local.Vale a pena mencionar que a revista de música Pollstar (com o seu nome muito inteligente) alterou o nome do seu prémio Best Small Outdoor Venue (Melhor espaço pequeno ao ar livre) rebatizando-o como Prémio Red Rocks. Tudo isto depois de ter atribuído o prémio às Red Rocks pela décima primeira vez. 

Car in beautiful nature with focus on the sun-drenched mountains reflected in the rear-view mirror.

Após cerca de uma hora de viagem pelas montanhas, chegamos à Mt Evans Road. A viagem torna-se agora um desafio para decidir onde parar para apreciar as vistas, uma vez que cada nova curva conduz a um panorama ainda mais arrebatador. Não há palavras que façam jus a esta experiência. Em momentos como este, é melhor deixar que as imagens falem por si.

01/09

Visíveis na imagem abaixo, as vigas verde-esmeralda da Ponte Red Cliff destacam-se numa terra de floresta profundamente verde e rochas escarpadas. Concluída em 1941, a sua construção só foi possível porque os trabalhadores se comprometeram a passar dias inteiros suspensos em arneses a pairar sobre o desfiladeiro - indiferentes às tempestades de inverno e aos ventos agrestes.É junto a esta ponte que a nossa aventura chega ao fim. Mas isso não significa que a sua tenha de terminar. Reparámos que existem muitos postos de carregamento ao longo da estrada para quem quiser continuar a aventura. Para contemplar estas vistas, siga pela I-70 em direção a oeste, mas não se esqueça de encostar ou tomar uma estrada mais pequena para encontrar autênticos tesouros.

Relacionado

Tanja Sotka approaching her Polestar 2.

Beyond the Road: Tanja Sotka

Bem-vindo ao terceiro episódio de Beyond the Road, uma série de conteúdos onde destacamos as histórias de proprietários Polestar de todo o mundo. Neste episódio, encontrámo-nos com a agente imobiliária Tanja Sotka nas paisagens remotas e serenas da Lapónia finlandesa, onde ela encontra um refúgio e um propósito.