Conduzir um veículo elétrico em tempo frio: guia prático

Sendo concebido na Suécia e testado nos maiores rigores invernais, a neve e o gelo são, para nós, um cenário familiar. Neste artigo, iremos apresentar-lhe sugestões sobre como maximizar a autonomia e o desempenho do seu Polestar durante os meses de inverno.

Front view of a pristine black Polestar 2 parked in a snowy landscape.

Prefere o inverno ou o verão? Alguns de nós adoram o aconchego imposto pelo mau tempo, que nos faz aninhar debaixo de um cobertor, enquanto outros temem o frio e as longas noites invernais. Mas, independentemente de cada opinião, temos de estar preparados para o frio, porque o inverno está a chegar. Estas sugestões pretendem maximizar a autonomia e otimizar o desempenho do seu veículo, mantendo a segurança quando a temperatura baixar e a neve começar a cair.A principal razão pela qual os veículos elétricos são afetados pelo frio deve-se à temperatura da bateria. Se a temperatura for demasiado baixa, os processos eletroquímicos na bateria abrandam, o que afeta a velocidade de carregamento e a autonomia. Para além disso, o aquecimento do habitáculo para alcançar uma temperatura confortável requer mais energia do que no verão. Portanto, a sua prioridade durante os meses de inverno deve ser manter-se a si e à sua bateria quentes. Veja como o fazer.

A big cloud of snow sweeps across a snow-filled landscape.
Brid's-eye view captures the front of a black Polestar car parked on snow.
Pré-aquecer o veículo

Tal como muitos outros veículos elétricos, os Polestar têm uma função de pré-aquecimento. Como o nome sugere, esta função permite-lhe fazer um aquecimento prévio do seu automóvel antes de o conduzir. Para além de aquecer o interior do automóvel, permite-lhe aumentar a autonomia, uma vez que não terá de o fazer durante a condução. Se programar o pré-aquecimento, a sua bateria também terá tempo de aquecer e alcançar a temperatura ideal para o momento de arranque. Por falar em calor, tente manter o carro numa garagem ou, pelo menos, cubra-o com uma lona ou uma cobertura contra o gelo. Isto permitir-lhe-á poupar alguma energia extra durante o aquecimento do veículo.

O seu Polestar dispõe de duas ferramentas distintas que ajudarão a enfrentar um pouco melhor o frio. A primeira é o nosso floco de neve, que aparece junto ao indicador da bateria no seu ecrã. Quando este símbolo aparece, significa que a bateria está demasiado fria para utilizar toda a energia disponível. No entanto, à medida que começa a conduzir e a bateria aquece, o símbolo desaparece e volta a ter um desempenho de 100%. A segunda, é a bomba de calor especial incluída no Pack Plus da Polestar. Este equipamento é um sistema de aquecimento mais eficaz que controla a temperatura do habitáculo e consome menos energia. Isto não quer dizer que o Polestar equipado de série não tenha aquecimento. É simplesmente uma peça de tecnologia mais premium no Pack Performance que irá aumentar a autonomia durante os meses mais frios.

Conduzir com eficiência

Independentemente da autonomia, quando o gelo aparece nas estradas e a neve começa a cair, a segurança deverá ser a sua prioridade. A boa notícia é que a forma mais segura de conduzir durante o inverno é também a que ajuda a maximizar a autonomia.Lembre-se de evitar acelerações e travagens bruscas. As rodas têm menos tração na neve e no gelo, o que significa que, ao acelerar e travar bruscamente, pode fazer com que o carro derrape. Ao mesmo tempo, ao travar suavemente e mantendo uma velocidade constante, utiliza menos carga da bateria. Mas, se vai apenas dar uma volta e não tem a preocupação de maximizar a autonomia, o seu Polestar é totalmente capaz de enfrentar a neve com velocidade. 

Além disso, a utilização do modo Eco do seu automóvel permite-lhe fazer ajustes adicionais para aumentar a autonomia. Recomendamos que ative a Climatização Eco e utilize a pressão ecológica dos pneus para maximizar a autonomia do seu automóvel. Vale a pena também salientar que a utilização dos bancos e do volante aquecidos pode manter a sua temperatura quente durante uma viagem mais curta, permitindo reduzir a temperatura do habitáculo e continuar confortável.

Collage with pictures featuring a black Polestar driving in snowy conditions.
Mantenha a bateria carregada

Durante uma viagem mais longa em que precise de parar para carregar, certifique-se de que adiciona um carregador rápido no sistema de navegação como destino intermédio. O seu Polestar irá então certificar-se de que, quando lá chegar, a bateria estará à temperatura ideal para ser carregada. Isto permite-lhe fazer um carregamento mais rápido e eficiente.

Deve também evitar esgotar completamente a bateria, mantendo-a pelo menos acima dos 20%. Se tiver de deixar o seu automóvel ao frio, certifique-se de que está suficientemente carregado. Isto garante que tem carga suficiente para aquecer novamente o veículo e proporcionar-lhe a autonomia necessária.

Mantenha-se a par e sempre a postos
O inverno é imprevisível, pelo que deverá estar a postos para todas as situações. Isto é importante independentemente do carro que conduz. Se vai fazer uma viagem mais longa por estradas menos percorridas, certifique-se de que leva o seu kit de inverno, pois nunca se sabe quando irá cair um nevão. No kit, deverá incluir um cobertor, uma pá, uma lanterna, um colete refletor, um casaco quente, luvas e um chapéu. Não se esqueça de verificar a profundidade do piso e o enchimento dos pneus. À medida que a temperatura desce, também desce a pressão dos pneus. E não se esqueça de encher o depósito do líquido de lavagem dos vidros.

O seu conforto ao conduzir durante o inverno depende dos preparativos. Esperamos que este guia tenha fornecido a preparação para enfrentar o inverno com zero graus, zero emissões e zero preocupações.

Relacionado

The Scottish Highlands.

Será que nos dias de hoje esta estrada escocesa é o melhor destino do mundo para veículos elétricos?

A infraestrutura de carregamento está a crescer a um ritmo incrível. Só no ano passado, o Reino Unido instalou um número recorde de 16 000 carregadores e os EUA atingiram um total de 165 000 pontos de carregamento públicos. Por isso, sair dos trilhos batidos num veículo elétrico já não é um problema por aí além. É por isso que estamos a preparar uma nova série de viagens que não pode perder, a começar pela famosa North Coast 500. Não há nada mais remoto do que a costa oeste da Escócia, mas as recompensas visuais valem mesmo a pena. E agora, com os postos de carregamento a apoiar, eis porque é que as Terras Altas da Escócia são uma visita obrigatória para qualquer fã de veículos elétricos.